CEDECARJ

Em 2020 a Declaração Universal dos Direitos Humanos da ONU faz 72 anos. Nesse 10 de dezembro o CEDECA RJ reforça o seu comprometimento na luta e promoção dos direitos humanos de crianças e adolescentes.
Nenhum direito a menos!

Acesse a DUDH na íntegra clicando aqui:
https://www.unicef.org/brazil/declaracao-universal-dos-direitos-humanos

Com o aumento de infecções e lotações de leitos nos hospitais públicos o CEDECA RJ reforça a importância dos cuidados básicos e prevenções ao coronavirus (COVID-19). A participação de todos é imprescindível no combate ao coronavirus. Leia e compartilhe a cartilha que o CEDECA RJ preparou no 1º semestre de 2020.
Acesse ela CLICANDO AQUI.

Neste mês de novembro, finalizamos o primeiro curso para adolescentes e  jovens com o tema: “Práticas restaurativas e cultura de paz”.

O curso online teve como objetivo a apresentação e sensibilização sobre a cultura de paz e práticas restaurativas, em busca de sua disseminação através do protagonismo juvenil em seus territórios.  Tivemos a participação de adolescentes e jovens entre 16 a 21 anos de idade, residentes de vários bairros do Rio de Janeiro e de outros municípios do Estado, que participaram de forma interativa pela plataforma online Zoom, no período de um mês, duas vezes por semana, duas horas por dia.

A partir da frase central: “A mudança que começa em mim”, o conteúdo proposto foi desenvolvido em uma estrutura teórico-vivencial. Os alunos puderam experimentar valores e princípios restaurativos como participação, diálogo, corresponsabilidade, respeito às diferenças, em um processo gradativo de construção de vínculos e desenvolvimento de habilidades socioemocionais como a escuta não julgadora e a empatia, além de um olhar ampliado para as dimensões estruturais da reprodução da violência.

O percurso contribuiu para novos aprendizados que geraram repertórios sobre como lidar com os conflitos utilizando a comunicação interpessoal e que poderão ser aprofundados em outras oportunidades de encontros.

“Gostaria de agradecer pela oportunidade de ouvir e ser ouvida, apesar da vergonha”

“ É incrivel ter esse espaço de discussão e conhecimento. Obrigada pela oportunidade!”

“… gosto muito do modelo de interação, onde no meio das aulas, temos a liberdade para falar, nos expressar, tirar nossas dúvidas, e eu aprendo muito mais dessa forma… por mais aulas com muita interação e lugar de fala a qualquer momento”

Esta foi mais uma ação do projeto “Efetivação dos direitos de crianças e adolescentes com enfoque na Justiça Restaurativa, práticas restaurativas e circulares no Rio de Janeiro” em parceria com Misereror.

Leia a carta de agradecimento que o CEDECA RJ recebeu de um dos jovens aqui:

PARCERIA – ASEC Brasil – Movimento Saber Lidar e CEDECA RJ na ação, já em curso: Promover para Prevenir em Saúde Mental em tempos de Pandemia do COVID19: Fortalecimento socioemocional e engajamento de adolescentes pela saúde mental e bem-estar e apoio psicossocial. O convite facilita à construção, colaboração, e compreensão sobre que habilidades podem propiciar a convivência, através de metodologias como Fortalecimento com TOM (tempo de olhar para mim) e Caixa de Ferramentas, nas etapas:
a) Fortalecimento/jovens adolescentes: Competências e Habilidades para a Vida/Resiliência;
b) Formação de Adultos/Mobilizadores e Profissionais que trabalham com os adolescentes (do Selo Unicef e parceiros dos Centros Urbanos) ACS, professores, assistência social;
c) HUB -Central de Ajuda Rede de Apoio com Profissionais/Comunidade: Mapa Saúde Mental: serviços públicos local.
A Associação pela Saúde Emocional das Crianças (ASEC), entidade sem fins econômicos, foi fundada em novembro de 2004, para promover o desenvolvimento de habilidades emocionais e sociais de crianças, inicialmente com o programa Amigos do Zippy. Desde então, mais de 220 mil crianças de 45 cidades brasileiras tiveram a oportunidade de aprender a lidar com dificuldades – aptidões que as ajudarão a lidar com problemas e crises por toda a vida. Atualmente, o Movimento Saber Lidar também contribui com o desenvolvimento da saúde emocional em diversas áreas de atuação, olhando para toda a sociedade. Acreditamos na oportunidade de ressignificar os conflitos através de um novo olhar para as práticas restaurativas comunitárias.
Agenda de formação de mobilizadores, MODELO DE ABORDAGEM INTERSETORIAL DA IMPLEMENTAÇAO NO ENTORNO DO CAIXA DE FERRAMENTAS (REDE DE APOIO):
Sensibilização e Instrumentalização;

  • Eixo 1/CAPACITAR – (ambiente virtual a distância humanizado), jovens participam de 4 encontros de 2 horas; semana 1 – Acolhimento; semanas 2,3 e 4 – Vivências e Formação no Caixa de Ferramentas.
  • Eixo 2/PRATICAR – (o Cuidar de Si e do Outro), em Rodas de Conversa entre Pares; (o Cuidar de Si e do Outro) – Jovens engajados promoverem Rodas de Conversa na metodologia do Caixa de Ferramentas com outros jovens. Para o ‘Praticar – 4 semanas.
  • Eixo 3/APOIAR e MONITORAR com “Mentorias-ASEC para os 100 jovens líderes”,
  • Monitoramento Avaliação.
    KIT FORTALECIMENTO SOCIOEMOCIONAL,
  • Mochila saco para brindes, com logomarca do UNICEF e do parceiro;
  • Manual de autocuidado e bem estar;
  • Folder de saúde menstrual;
  • Livro de literatura – Paz em um mundo de Conflitos – Marshal Rosenberg;
  • Caderno 200 folhas pautadas;
  • Caderno não pautado (para desenho);
  • Caixa de lápis de cor;
  • Álcool em gel.
    O CEDECA RJ acredita e facilita as práticas restaurativas como diferentes ferramentas que possibilitam um espaço de diálogo, contribuindo de forma efetiva para a reparação de danos, restauração de vínculos, promoção de responsabilizações, permitindo integração e pacificação comunitária. Representam, portanto, uma alternativa para as políticas excludentes.

    Para acessar o formulário de Pré-inscrição: CLIQUE AQUI

    Conheça mais sobre a ASEC e o Movimento Saber Lidar em:
    http://www.asecbrasil.org.br/
    http://www.asecbrasil.org.br/blog/

Em comemoração aos trinta anos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e nos seus onze anos de existência, o CEDECA RJ inova a sua linha de formação e pesquisa lançando esta publicação. Com o intuito de socializar a sua experiência, a coordenação colegiada solicitou aos profissionais e seus associados que elaborassem artigos analisando esse período da implementação do ‘ECA, considerando os avanços, a sua aplicação prática e os desafios. A empolgação foi tamanha que foram elaborados 18 artigos, figurando alguns associados e profissionais do CEDECA RJ como autores, individualmente ou em parceria em dois ou até mais artigos.

Optamos por partir de uma análise mais ampla e abrangente, seguindo para uma abordagem mais detalhada do ECA finalizando com temas específicos sobre a sua aplicação prática à realidade e sujeitos atendidos pelo CEDECA RJ. Cada artigo, um capítulo, somando, portanto 18 capítulos. Assim, os quatro primeiros capítulos versam sobre um passado que nunca passa, analisando o presente de crianças e adolescentes à luz da implementação do ECA durante esses trinta anos.

Do quinto ao nono capítulo, esta publicação aborda a formação das bases populares através da participação ativa de crianças e adolescentes; a importância da atuação em rede para promover um impacto coletivo na vida de crianças e adolescentes; a criança e o adolescente como figura central do orçamento público; o controle social da política de direitos da criança e do adolescente; e a participação da sociedade civil no Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA).

Nos capítulos dez, onze, doze e treze, abordamos o adultocentrismo e o adultismo; a forma como a transsexualidade de crianças e adolescentes é tratada no âmbito escolar; as dimensões da Justiça Restaurativa; e uma reflexão inicial sobre a Justiça Restaurativa implementada pelo CEDECA RJ e a garantia de direitos de crianças e adolescentes.
Nos últimos cinco capítulos são abordadas as medidas socioeducativas em meio aberto como um desafio para a intersetorialidade; os aspectos legais e os compromissos dos profissionais da psicologia e do direito na defesa do adolescente em cumprimento de medida socioeducativa de internação; os desafios da erradicação do trabalho infantil; as violações de direitos de adolescentes decorrentes do racismo estrutural em Guadalupe; e os dilemas do sistema de justiça na garantia do direito à vida.

Em decorrência dos trinta anos do ‘ECA, todos os capítulos fazem inferência a este marco e versam sobre a atuação prática dos autores na implementação do ECA ao longo de suas trajetórias profissionais convidando o leitor a uma fascinante reflexão!

ACESSE O ECA 30 ANOS AQUI
Mais informações:
cedecarj@cedecarj.org.br
e telefone: 3091-4666

Conheça a metodologia do Projeto na Cartilha Justiça Restaurativa – um novo olhar para a experiência infracional CLICANDO AQUI.

DR ª ANNA MARIA DI MASI

Site do MPRJ
Site do CEMEAR – MPRJ
Facebook MPRJ
Instagram MPRJ

MADALENA RAMOS GOERNE

Site da MISEREOR
Facebook MISEREOR
Instagram MISEREOR

JAN DANIËLS

Site da KIYO
Facebook KIYO
Instagram KIYO
Facebook KIYO BRA

PEDRO PEREIRA

Justiça Restaurativa Aplicada aos Adolescentes Autores de Ato Infracional – Limites e Alcances de uma Experiência
Esta tese de Pedro Pereira, Coordenador do CEDECA RJ, discute os limites e possibilidades da prática da Justiça Restaurativa como referência para a ampliação da cidadania e do direito ao acesso à Justiça, para adolescentes autores de ato infracional.

PROF. DANIEL ACHUTTI

Canal Justiça Restaurativa Crítica
Instagram Justiça Restaurativa Crítica

JUSTIÇA RESTAURATIVA E ABOLICIONISMO PENAL
Na obra, o autor vai contra os procedimentos reinstitucionalizadores, projetando um modelo de Justiça Restaurativa fundamentado no saber criminológico crítico consolidado por Louk Hulsman e por Nils Christie. A possibilidade de fraturar o paternalismo e a verticalidade do sistema penal está, pois, na negativa radical da lógica imposta pelo Direito Penal. Este é o caminho que Daniel Achutti percorre para buscar algo novo e abandonar o velho em crise.”





PROF. IVO AERTSEN

The International Journal of Restorative Justice














Site do Leuven Institute of Criminology (LINC)

CELIA PASSOS

http://www.isaconsultoria.com.br/

Circulando Dentro e Fora Dos Círculos
Celia Passos compartilha a sua história e sua experiência em livro estruturado em quatro partes: na primeira, Valores na prática cotidiana – Influência dos princípios na formação como facilitadora de diálogos, são narradas histórias pessoais da autora e a forma como foi construindo o seu caráter e visão de mundo.
Na segunda, Elementos Estruturais dos Círculos – passeando dentro e fora do Círculo, trata da estrutura metodológica dos Processos Circulares.
Na terceira, Princípios da Facilitação – uma construção fundada na vivência, cunha os princípios emancipatórios da facilitação de Círculos.
Na quanta parte, intitulada A história que restou contar, a autora retorna aos valores, trazendo à luz o valor Fraternidade. Por fim, no Apêndice, entrelaça as bases metodológicas que sustentam a sua prática em diferentes contextos.
Com leveza e profundidade instiga memórias e convida à reflexões ao longo da leitura.

JOÃO SALM

Artigos e Citações

16H – Roda de Diálogo

2º dia do I SEMINÁRIO INTERNACIONAL VIRTUAL DE JUSTIÇA RESTAURATIVA
“Desafios e perspectivas diante dos conflitos em pandemia”.

Convite a prática restaurativa na dimensão comunitária – construindo novas narrativas.
ACESSE A RODA DE DIÁLOGO CLICANDO AQUI

O objetivo da roda é compartilhar experiências de Justiça Restaurativa no atendimento de crianças e adolescentes.

Abertura: Vanessa Valente. Mediadora de conflitos e facilitadora de Práticas Restaurativas do CEDECA RJ.

Facilitadora: Profa. Célia Passos.

Participantes:

• Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente – CEDECA Rio de Janeiro

• Juliana Gabriel Pereira – Centro de Mediação, Métodos Autocompositivos e Sistema Restaurativo – CEMEAR / Ministério Público do Rio de Janeiro.

• Evandro Macedo – Agente de Segurança Socioeducativa. Coordenador do Núcleo de Justiça Restaurativa do DEGASE.

• Flavia Fassi Samel – Centro de Criação de Imagem Popular – CECIP

• Cristiane de Castro Melo – Assistente Social. Facilitadora e Instrutora em Justiça Restaurativa atuante no Núcleo de Justiça Restaurativa do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

O Seminário é realizado pelo CEDECA RJ, em parceria com o Centro de Mediação, Métodos Autocompositivos e Sistema Restaurativo (CEMEAR) – Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro – MPRJ. Apoio de Misereor e KIYO

Conheça mais sobre o CEMEAR – MPRJ CLICANDO AQUI

Nesse mês de novembro o CEDECA RJ, em parceria com o Centro de Mediação, Métodos Autocompositivos e Sistema Restaurativo (CEMEAR) – Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro – MPRJ realizará o:
I SEMINÁRIO INTERNACIONAL VIRTUAL DE JUSTIÇA RESTAURATIVA“Desafios e perspectivas diante dos conflitos em pandemia” Dias 05 e 06 de Novembro.

Este seminário pretende disseminar conhecimentos sobre a Justiça Restaurativa e práticas restaurativas circulares e comunitárias para diferentes profissionais que atuam no sistema de garantia de direitos no Rio de Janeiro e no exterior; facilitar a interlocução de saberes e troca de experiências entre os diferentes profissionais, adolescentes, jovens e demais segmentos da sociedade no contexto atual; e refletir a JR como perspectiva de inclusão para a integração entre indivíduos, comunidades e meio ambiente.

O seminário é de graça e aberto para todos.
Ele acontecerá no canal do Youtube do CEDECA RJ. Se increva, ligue as notificações e nos acompanhe por lá: https://www.youtube.com/user/cedeca1
Para emissão de certificado de participação no seminário faça inscrição pelo Sympla em: https://www.sympla.com.br/1-seminario-internacional-virtual-de-justica-restaurativa__1029013

O Seminário é realizado pelo CEDECA RJ, em parceria com o Centro de Mediação, Métodos Autocompositivos e Sistema Restaurativo (CEMEAR) – Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro – MPRJ. Apoio de MISEREOR e KIYO

Tradução Simultânea: Fabrício Pontin (professor de Direito e Relações Internacionais na Universidade LaSalle, Canoas (RS). Doutor em Filosofia Política pela Southern Illinois University, EUA)

LEIA A PROGRAMAÇÃO AQUI

CONHEÇA OS CONVIDADOS DO SEMINÁRIO


Veja mais sobre quem está ajudando a organizar:

Site do MPRJ
Site do CEMEAR – MPRJ
Site da MISEREOR
Site da KIYO

O Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente – CEDECA RJ, publica o resultado final do  Edital nº 001/2020 – PROCESSO DE SELEÇÃO DE PESSOAL E PARA CADASTRO DE RESERVA à vaga de psicólogo/a e  agradece a participação de todos os/as candidatos/as no processo seletivo.

ACESSE O RESULTADO CLICANDO AQUI

O CEDECA RJ publica hoje, 20/10 a Lista dos(as) candidatos(as) selecionados(as) para prova escrita e entrevista do Processo de Seleção de Pessoal e para Cadastro de Reserva Edital nº 001/2020 do CEDECA RJ.

Agradecemos a todos que participaram do processo. Para acessar a lista CLIQUE AQUI.

O CEDECA RJ informa a lista dos 20 candidatos sorteados para o Curso online interativo para adolescentes e jovens: “Práticas Restaurativas e Educação para a paz”.
O critério adotado no processo seletivo foi ter participado das entrevistas nos dias 7 e 8 de outubro em horários agendados pela equipe. Como a procura foi maior que a quantidade de vagas, foi realizado um sorteio no dia 9 de outubro de 2020.

Você encontra a lista nominal dos entrevistados e o vídeo do sorteio no Resultado Final. Para acessar o Resultado Final CLIQUE AQUI.

Caso tenha dificuldade em abrir os links no documento acima:

Acesse a lista nominal dos entrevistados CLICANDO AQUI
Acesse o link do vídeo do sorteio CLICANDO AQUI

O CEDECA RJ divulga hoje a data e os horários de entrevista para a seleção dos adolescentes e jovens inscritos no curso Práticas Restaurativas e Educação para a paz: Curso online interativo para adolescentes e jovens.

CLIQUE AQUI e confira a listagem.