CEDECA

O CEDECA Rio de Janeiro com apoio de MISEREOR e KIYO e em parceria com a 1ª Coordenadoria de Assistência Social e Direitos Humanos (1ª CASDH) da Secretaria Municipal de Assistência Social da Cidade do Rio de Janeiro – SMASDH, deu início no dia 10/10/2017 a segunda fase na execução do Projeto “Implementação da Justiça Restaurativa no Rio de Janeiro” com a formação em Educação para a Paz e Justiça Restaurativa com equipe técnica e coordenação do CAS, CREAS e CRAS da região central da Cidade do Rio de Janeiro. Com carga horária de 32 horas, distribuídas em três dias, os encontros teóricos/práticos têm como objetivo geral a Sensibilização sobre Justiça Restaurativa para 25 (vinte e cinco) profissionais da 1ª CASDH, no âmbito do projeto “Implementação da Justiça Restaurativa no Rio de Janeiro”. E como objetivos específicos – 1. Atualização sobre as normativas referentes à Criança e do Adolescente 2. Sensibilização para os profissionais sobre práticas restaurativas 3. Derivação de adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto para a Justiça Restaurativa.

Comunicamos que a Missa de Sétimo dia em memória da nossa querida Dyrce Drach será realizada na Igreja de Nossa Senhora do Carmo da Lapa do Desterro, localizada na Rua da Lapa nº8 nessa quinta-feira, dia 28 de setembro às 18:30.

 

Dyrce Drach, primeira presidente e fundadora do CEDECA RJ (gestão 2009-2011), veio a falecer nesse sábado (23 de setembro de 2017) aos 86 anos e durante sua vida também atuou na Comissão Pastoral da Terra (CPT-RJ), no Instituto de Apoio Jurídico Popular (AJUP), do Centro de Defesa D. Luciano Mendes – da Associação Beneficente São Martinho e como membro da Comissão de Direitos Humanos OAB/RJ.

A matéria da Brasil de Fato conta brevemente a trajetória de Dyrce com os direitos humanos e em destaque trazendo a entrevista feita em 2015 realizada por Luiz Otávio Ribas para compor sua tese “Direito insurgente na assessoria jurídica popular”. Acesse a entrevista inteira aqui e confira um trecho publicado na Brasil de Fato com a matéria na íntegra.

 
 

 

O CEDECA Rio de Janeiro com apoio de MISEREOR e KIYO e em parceria com a Arquidiocese do Rio de Janeiro, deu início no dia 05/09/2017 a segunda fase na execução do Projeto “Implementação da Justiça Restaurativa no Rio de Janeiro” com a formação em Educação para a Paz e Justiça Restaurativa para Agentes de Pastoral que atuam nas comunidades, Assistentes Religiosos que atuam no DEGASE e Equipe Técnica.

Com carga horária de 24 horas, distribuídas em três dias, os encontros teóricos/práticos têm como objetivo sensibilizar as equipes de Agentes da Pastoral do Menor e Assistentes Religiosos para o uso dessas metodologias no cotidiano das atividades e acolhimento aos usuários e familiares do sistema socioeducativo encaminhados à comunidade.

É com enorme pesar que comunicamos o falecimento da nossa querida companheira Dyrce Drach, amiga, mãe dedicada, advogada militante dos direitos humanos que dedicou sua vida a defesa e promoção da vida humana com dignidade, atuou na Pastoral da Terra, na defesa de presos políticos e defesa dos direitos de crianças e adolescentes.

DYRCE DRACH, PRESENTE!!!

Equipe, Diretoria e Associad@s do Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDECA RIO DE JANEIRO)

CEDECA RJ organização da sociedade civil que executa o Programa Federal de Proteção à Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte no Estado do Rio de Janeiro (PPCAAM-RJ) participou de matéria da TVT (Tv do Trabalhador) sobre  homicídios de crianças e adolescentes.

A TVT cobriu o evento que aconteceu no dia 30/08/2017 para discutir a temática “Homicídio na Adolescência no Rio de Janeiro: Incidência e Prevenção”.

O evento foi promovido pelo CEDECA RJ em parceria com o Observatório de Favelas (PRVL) e o Laboratório de Análise da Violência (LAV) da UERJ.

O encontro teve 540 inscritos e contou a participação de 200 participantes de diversos municípios do Rio de Janeiro e da Defensoria Pública do Estado do Espírito Santo.

Durante o encontro foram apresentados os resultados preliminares da execução do Programa de Proteção a Criança e do Adolescente Ameaçados de Morte (PPCAAM-RJ) pelo CEDECA RJ no período de fevereiro a julho de 2017.

Foram apresentados discutidos os dados do Índice de Homicídios na Adolescência (IHA 2014) e do Guia Municipal de Prevenção da Violência Letal contra Adolescentes e Jovens.

CEDECA RJ (membro da Rede Não Bata Eduque, Anced – Seção DCI Brasil e do Ecpat Brasil) participa de matéria da TVT (Tv do Trabalhador) sobre a ameaça de desmonte do Disque 100 Direitos Humanos. Veja a matéria na íntegra

O Disque 100 Direitos Humanos é considerado, atualmente, o principal mecanismo de proteção dos Direitos Humanos, não só do público infanto-juvenil, mas de outros públicos em situação de vulnerabilidade e violações de direitos e se consolida como um importante canal de interlocução entre o poder público e a sociedade, no Brasil.

O Governo Federal divulgou a Minuta de Decreto de Estrutura Regimental do Ministério dos Direitos Humanos, na qual anuncia o enxugamento do serviço que acolhe, monitora e encaminha as denúncias de violações, o Disque 100.

REAFIRMAMOS O POSICIONAMENTO PELA MANUTENÇÃO DA ATUAL ESTRUTURA DA OUVIDORIA DE DIREITOS HUMANOS E DO DISQUE 100.

#NENHUMDIREITOAMENOS

Veja no Nota sobre a restruturação do DISQUE 100

Hoje (06/09/2017) na sede do CEDECA RJ recebemos representantes da Associação de Mães e Amigos da Criança e Adolescente em Risco – AMAR para a realização da Assembleia de constituição da sua nova diretoria que ficou com a seguinte composição: Presidente, Elenice Esteves; Vice-presidente, Maria da Glória Ribeiro Freitas; Tesoureira, Marilza Barboza Floriano; 1a Secretária, Maria da Penha Firmino de Oliveira; 2a Secretária: Tânia da Silva Montez. Conselho Fiscal (Titulares), Flávia de Oliveira Silva e Danielle Lima Leal; Conselho Fiscal (Suplentes), Carlos Eduardo Guimarães Campos, Valéria Gomes de Oliveira, Fagner Lúcio de Almeida Silva.

Agradecemos a imensa contribuição da Valéria Gomes e desejamos sucesso a nova gestão da AMAR e renovamos nosso compromisso com o fortalecimento do trabalho das mães e responsáveis.

No dia 30/08/2017 foi realizado na UERJ o Seminário “Homicídio na Adolescência no Rio de Janeiro: Incidência e Prevenção”.

O evento foi promovido pelo CEDECA em parceria com o Observatório de Favelas (PRVL) e o Laboratório de Análise da Violência (LAV) da UERJ

O encontro teve 540 inscritos e contou a participação de 200 participantes de diversos municípios do Rio de Janeiro e da Defensoria Pública do Estado do Espírito Santo.

Participaram das mesa de abertura: Caio Fonseca (Cedeca D. Luciano Mendes – ABSM – Conselho Gestor do PPCAAM RJ, Dra. Eufrásia de Souza (Defensoria Pública – CDEDICA), Juarez Marçal (ACTERJ), Dra. Lucia Glioche (Juíza de Direito da Vara de Execuções de Medidas Socioeducativas – VEMSE – CEVIJ – TJRJ) e Pedro Pereira (CEDECA RJ). A mesa de debates teve a participação de: Nyl de Sousa (Rapper, Produtor Cultural e Comunicador Popular), Clayse Silva e Vera Souza (PPCAAM-RJ), Raquel Willadino (PRVL / Observatório de Favelas), Doriam Borges e Ignácio Cano (LAV/UERJ).

Durante o encontro foram apresentados os resultados preliminares da execução do Programa de Proteção a Criança e do Adolescente Ameaçados de Morte (PPCAAM-RJ) pelo CEDECA RJ no período de fevereiro a julho de 2017.

Foram apresentados discutidos os dados do Índice de Homicídios na Adolescência (IHA 2014) e do Guia Municipal de Prevenção da Violência Letal contra Adolescentes e Jovens.

INSCRIÇÕES ENCERRADAS!
Agradecemos e aguardamos todos que se inscreveram para a apresentação e discussão sobre Homicídio na Adolescência no Rio De Janeiro: Incidência e Prevenção, devido a grande procura iniciaremos o credenciamento a partir das 13 horas.
Até lá!
Dia: 30 de agosto de 2017
Horário: 13h às 18h
Local: UERJ Maracanã, Rua São Francisco Xavier, 524, 7º andar, Auditório 71. Rio de Janeiro.